Electrólitos o que são e para que servem

Electrólito é um termo “médico/científico” para os sais, especificamente os iões. O termo electrólito significa o ião carregado electricamente e que se move para outro eléctrodo negativo (cátodo) ou positivo (ânodo), de acordo com a sua carga; os iões que se movem para o cátodo são carregados positivamente, os iões que se movem para o ânodo são carregados negativamente.

Por exemplo, os fluidos do seu corpo – sangue, plasma, fluido intersticial (fluido entre as células) – são como a água do mar e possuem uma grande concentração de cloreto de sódio (sal de cozinha ou NaCl).

Os electrólitos no cloreto de sódio são:

ião sódio (Na+) – catião

ião cloreto (Cl) – anião

Os principais electrólitos são os seguintes:

sódio (Na+)

potássio (K+)

cloreto (Cl)

cálcio (Ca2+)

magnésio (Mg2+)

bicarbonato (HCO3)

fosfato (PO42-)

sulfato (SO42-)

 

O uso de electrólitos nas nossas aves

A prática da suplementação hidro-electrolítica ocorre para atender pontualmente à necessidade dos animais de produção: aves, suínos e bovinos. Normalmente os electrólitos são utilizados sempre que os animais estão expostos a situações de stress e a época de calor é um destes momentos, é nestas alturas em que o sistema metabólico é submetido a sobrecargas e forçando assim o consumo de nutrientes.

Os agentes stressantes variam de local para local, em duração e intensidade, podendo ocorrer isolada ou em simultâneo. Dependendo da região, estes agentes podem ocorrer em maior intensidade em determinadas épocas do ano. Se isso acontecer na época das chuvas pode haver a necessidade do uso dos electrólitos para buscar a homeostase, ou seja, o bem-estar dos animais.

Agentes stressantes, tais como doenças, vacinações, instalações inadequadas, ventilação deficiente, densidades populacionais elevadas e variações na temperatura e humidade ambiente, é nestes momento que os electrólitos entram em acção e fazem com que os animais consumam mais água e, consequentemente, mais ração. Isso resultará em melhor ganho de peso, homogeneidade do plantel, melhor desempenho zootécnico dos animais e no ganho económico. Contudo é preciso realçar que o uso dos electrólitos não substitui a ração, pois os níveis diários exigidos pelos animais estão na fórmula da ração.

 

http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=25616&secao=Sanidade%20Animal
http://www.hsw.uol.com.br/questao565.htm
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s